Bullyng: como escola e família podem atuar para evitá-lo?

Bullyng: como escola e família podem atuar para evitá-lo?

Bullying é um comportamento agressivo que é intencional e envolve um desequilíbrio de poder ou força. É um comportamento repetido e pode ser físico, verbal ou relacional. Enquanto os meninos podem intimidar os outros usando mais meios físicos; as meninas muitas vezes intimidam outras por exclusão social.

O bullying faz parte da escola e até mesmo dos locais de trabalho há anos. Mais recentemente, porém, a tecnologia e as mídias sociais criaram um novo local para o bullying que expandiu seu alcance. Cyberbullying é o bullying que acontece online e via celular. Sites como YouTube, Instagram e Snapchat permitem que as crianças enviem mensagens dolorosas e contínuas para outras crianças 24 horas por dia.

Prevenir e parar o bullying envolve o compromisso de criar um ambiente seguro onde as crianças possam prosperar, social e academicamente, sem medo. A Escola CEC traz algumas medidas que podem ser eficientes para lidar com o bullying.

Envolva alunos e pais

Alunos e pais precisam fazer parte da solução. Os alunos podem informar os adultos sobre o que realmente está acontecendo e também ensinar aos adultos sobre as novas tecnologias que as crianças estão usando para intimidar. Pais, professores e administradores escolares podem ajudar os alunos a se engajarem em um comportamento positivo e ensinar-lhes habilidades para que saibam como intervir quando ocorrer bullying.

Observe em seu filho sinais de que ele possa estar sendo intimidado

As crianças nem sempre falam abertamente sobre serem intimidadas. Os sinais incluem: roupas rasgadas, hesitação em ir à escola, diminuição do apetite, pesadelos, choro ou depressão geral e ansiedade. Se você descobrir que seu filho está sofrendo bullying, não diga a ele para “deixar pra lá”. Em vez disso, tenha conversas abertas onde você possa aprender o que realmente está acontecendo na escola para que possa tomar as medidas apropriadas para corrigir a situação.

Ensine seu filho a lidar com o bullying

Até que algo possa ser feito em nível administrativo, trabalhe com seu filho para lidar com o bullying. Pratique cenários em casa onde seu filho aprenda a ignorar um agressor e/ou desenvolver estratégias assertivas para lidar com o bullying. Ajude seu filho a identificar professores e amigos que possam ajudá-lo se estiver preocupado em sofrer bullying.

Estabeleça limites com a tecnologia

Eduque seus filhos e você mesmo sobre cyberbullying e ensine seus filhos a não responder ou encaminhar e-mails ameaçadores. Faça do computador da família o único computador para crianças e coloque-o em um local público da casa onde seja visível e possa ser monitorado. Se você decidir dar um telefone celular ao seu filho, pense bem antes de permitir que ele tenha uma opção de câmera. Deixe-os saber que você estará monitorando suas mensagens de texto.

Torne sua casa “livre de bullying”

As crianças aprendem o comportamento através de seus pais. Estar exposto a um comportamento agressivo ou a um ambiente excessivamente rígido em casa torna as crianças mais propensas ao bullying na escola. Os pais/cuidadores devem ser exemplos positivos para seu filho em seus relacionamentos com outras pessoas e com elas.

Os alunos que sofrem bullying podem se sentir sobrecarregados, deprimidos ou ansiosos. Se seu filho ou aluno está tendo problemas na escola ou com amigos como resultado de bullying, é fundamental envolver a escola para que o problema seja resolvido o quanto antes.

Deixe um comentário